KALI PHOSPHORICUM

Para que serve folheto informativo, informação para o utilizador

Folheto / Bula do Medicamento


Recomendações

  • Sempre verifique que não é alérgica a nenhum dos componentes
  • Lembre-se, sempre verifique com seu médico, a informação que nós oferecemos é indicativa e não de forma alguma substituir a de seu médico ou outro profissional de saúde.


KALI PHOSPHORICUM


KH2PO4; 136,1

Sinonímia homeopática. Kalium phosphoricum, Phosphas potassicus.

Nome químico. dihidrogeno fosfato de potássio; fosfato biácido de potássio; fosfato monobásico de
potássio.

DESCRIÇÃO

Caracteres físico-químicos. Cristais incolores ou pó cristalino branco, inodoro.

Solubilidade. Solúvel em água (0,2:1) e praticamente insolúvel em etanol.

Densidade relativa (V.2.5) F. Bras. IV. 2,34 g/ml a 20 ºC

Incompatibilidades. Alcalóides, seus sais e derivados; sais de prata, de magnésio, de bário e de
ferro (III).

Ponto de fusão. 253 °C, com decomposição.

ESPECIFICAÇÃO

Contém, no mínimo, 99,0% e não mais que 100,5% de KH PO .
2
4

IDENTIFICAÇÃO

A. Tratar solução da amostra conforme descrito em reações de identificação do íon potássio
(V.3.1.1) F.Bras IV.

B. Tratar solução da amostra conforme descrito em reações de identificação do íon fosfato
(V.3.1.1) F.Bras IV.

ENSAIOS DE PUREZA

Dissolver 20 g da amostra em água purificada e completar o volume para 100 ml (Solução teste).

Aspecto da solução. 5 ml da Solução teste diluídos com 5 ml de água purificada produz solução
clara e incolor.

pH. 1 ml da Solução teste diluída com água purificada para 10 ml apresenta pH compreendido entre
4,3 e 4,5.

Cloreto. Transferir para tubo de Nessler, 1 ml de solução padrão de ácido clorídrico 0,01 M.
Adicionar 1 ml de ácido nítrico 12,6% (p/V) e 1 ml de solução de nitrato de prata 0,1 M ; completar
o volume para 50 ml. Transferir para outro tubo de Nessler, 48 ml da Solução teste, adicionar 1 ml
de ácido nítrico 12,6% (p/V) e 1 ml de solução de nitrato de prata 0,01 M e completar o volume
para 50 ml. Deixar ambos os tubos em repouso ao abrigo da luz por 5 minutos. A turbidez
desenvolvida no tubo contendo a amostra não deve ser superior à desenvolvida no tubo contendo a
solução padrão de ácido clorídrico. No máximo 120 ppm.

Metais pesados. Proceder conforme descrito em ensaio-limite para metais pesados (V.3.2.3). F.
Bras. IV. No máximo 10 ppm.

Ferro. 1 ml da Solução teste diluída a 10 ml de água purificada responde ao ensaio-limite para
ferro (V.3.2.4) F. Bras. IV. No máximo 50 ppm.

Sulfatos. 15 ml da Solução teste satisfazem o ensaio-limite para sulfatos (V.3.2.2.) F. Bras. IV. No
máximo 50 ppm.

DOSEAMENTO

Dissolver cerca de 0,2 g da substância, pesado com precisão de 1 mg, em 100 ml de água
purificada. Adicionar 0,2 ml de solução azul de timol SI e titular com solução padronizada de
hidróxido de sódio 0,1 M até que a coloração fique igual à de uma solução padrão com pH 9,2,
preparada com 97 ml de solução 0,05 M de tetraborato de sódio, com 3 ml de solução de ácido
clorídrico 0,1 M e 0,2 ml de solução de azul de timol SI. Cada ml da solução de hidróxido de sódio
equivale a 0,014 g de KH PO .
2
4

CONSERVAÇÃO

Em frasco de vidro neutro, âmbar, bem fechado.

FORMA DERIVADA

Ponto de partida. Fosfato monobásico de potássio (KH PO )
2
4
Insumo inerte. Utilizar lactose até 3CH ou 6 DH e para as demais, seguir a regra geral de
preparação de formas farmacêuticas derivadas.

Método. Hahnemanniano (XI.I), Korsakoviano (XI.II), Fluxo Contínuo (XI.III); Farm. Hom. Bras.
II,1997.

Dispensação. A partir da 1CH ou 1DH seguindo regra geral de dispensação.

Conservação. Frasco de vidro neutro, âmbar, bem fechado.
Document Outline Solubilidade. Sol