KALI BICHROMICUM

Para que serve folheto informativo, informação para o utilizador

Folheto / Bula do Medicamento


Recomendações

  • Sempre verifique que não é alérgica a nenhum dos componentes
  • Lembre-se, sempre verifique com seu médico, a informação que nós oferecemos é indicativa e não de forma alguma substituir a de seu médico ou outro profissional de saúde.


KALI BICHROMICUM


K2Cr2O7; 294,19

Sinonímia homeopática. Kalium bichromicum, Kali dichromicum, Potassium bichromate.

Nome químico. Bicromato de potássio, Dicromato de potássio.

DESCRIÇÃO

Caracteres físico-químicos. Cristais alaranjados, transparentes ou pó cristalino. Inodoro, de sabor
metálico, estável ao ar.

Solubilidade. Solúvel em água (1:10) e insolúvel em etanol.

Incompatibilidades. Sais de bário, de chumbo, de mercúrio, alcalóides e seus sais, e lactose.

ESPECIFICAÇÃO

Dessecado em estufa a 105 oC, até peso constante, contém, no mínimo, 99% de K2Cr2O7.

IDENTIFICAÇÃO

A. Pequena quantidade, umedecida com ácido clorídrico, em alça de platina, levada à zona não
iluminante da chama do bico de Bunsen, imprime cor violeta à mesma.

B. A solução aquosa a 5% (p/V) é ácida ao papel azul de tornassol.

C. A solução aquosa de bicromato de potássio a 5% (p/V) (Solução A), dá as reações
características do potássio e bicromato.
a. A 5 ml da Solução A, adicionar 5 gotas da solução aquosa de acetato de chumbo a 1% (p/V).
Observa-se a formação de precipitado amarelo.
b. A 5 ml da Solução A, adicionar 5 gotas de solução aquosa de nitrato de prata a 1% (p/V).
Observa-se a formação de precipitado pardo-avermelhado.
c. A 2 ml da Solução A, adicionar 5 ml de água purificada e 2 ml de solução aquosa de ácido
clorídrico a 10% (V/V). Gradualmente, adicionar 1 ml de etanol. Observa-se o aparecimento
de cor verde.

ENSAIOS DE PUREZA

Alumínio e Cálcio. Dissolver 2 g de bicromato de potássio em 20 ml de água purificada.
Alcalinizar com hidróxido de amônio. Adicionar 5 gotas de solução aquosa de oxalato de amônio a
1% (p/V). Não deve ser observada turbidez ou precipitação.

Cloretos. A 2 ml de uma solução aquosa de bicromato de potássio a 1% (p/V), adicionar 2 ml de
solução aquosa de ácido nítrico a 10% (V/V) e 5 gotas de solução aquosa de nitrato de prata a 1%
(p/V). Não deve ser observada turbidez ou precipitação.

Sulfatos. A 2 ml de uma solução aquosa de bicromato de potássio a 1% (p/V), adicionar 1 ml de
solução aquosa de nitrato de bário a 10% (p/V). Não deve ser observada turbidez ou precipitação
em até 3 minutos.

DOSEAMENTO

Dissolver 0,2 g de bicromato de potássio em 25 ml de água purificada, recentemente fervida e
resfriada, em recipiente com tampa. Adicionar 2 g de iodeto de potássio e 10 ml de ácido clorídrico
concentrado. Deixar em repouso, no escuro, por 10 minutos. Adicionar 200 ml de água purificada
recentemente fervida e resfriada. Titular com solução de tiossulfato de sódio 0,1 M empregando
solução de amido como indicador. Cada ml de solução de tiossulfato 0,1 M consumido equivale a
0,004904 g de K2Cr2O7.

CONSERVAÇÃO

Em recipiente hermeticamente fechado.

FORMA DERIVADA

Ponto de partida. Bicromato de potássio (K2Cr2O7).

Insumo inerte. Lactose nas três primeiras centesimais e seis primeiras decimais; etanol em várias
concentrações para as seguintes.

Método. Hahnemanniano (XI.I), Korsakoviano (XI.II), Fluxo Contínuo (XI.III); Farmacopéia
Homeopática Brasileira II, 1997.

Dispensação. A partir de 1 DH trit. ou 1 CH trit.

Conservação. Conservar em frasco neutro, âmbar, bem fechado.
Document Outline KALI BICHROMICUM ESPECIFICA