ETHYLICUM

Para que serve folheto informativo, informação para o utilizador

Folheto / Bula do Medicamento


Recomendações

  • Sempre verifique que não é alérgica a nenhum dos componentes
  • Lembre-se, sempre verifique com seu médico, a informação que nós oferecemos é indicativa e não de forma alguma substituir a de seu médico ou outro profissional de saúde.



ETHYLICUM


C2H5OH; 46,07

Sinonímia Homeopática. Alchoolum

DESCRIÇÃO

Caracteres físicos: líquido incolor, límpido, volátil, inflamável. Volatiliza rapidamente mesmo a
baixas temperaturas. Odor suave e característico. Sabor ardente. Queima com chama azul pouco
luminosa. É higroscópico. Em mistura com a água produz calor e contração de volume.

IDENTIFICAÇÃO

A. A 1 ml de etanol, adicionar 1 ml de ácido acético e 0,1 ml de ácido clorídrico. Aquecer em
banho-maria fervente. Desprende-se odor característico de acetato de etila.

B. A 1 ml de etanol e 0,01 g de carbonato de sódio ir adicionando gradativamente solução de iodo
SR. Aquecer em banho-maria fervente. Observa-se o desprendimento de odor característico de
iodofórmio. A adição de excesso de solução de iodo torna, lentamente, amarelo o líquido alcoólico,
acentuando o odor de iodofórmio e chegando à formação de precipitado. Separar os cristais
formados. Secar, determinar o ponto de fusão do mesmo, que deve ser da ordem de 120 oC.

C. A 2 ml de etanol, adicionar 10 gotas de solução de dicromato de potássio a 10% (p/V). Aquecer
ligeiramente em banho-maria fervente. Observa-se a emanação de odor característico de
acetaldeído.

ENSAIOS DE PUREZA

Substâncias redutoras (aldeídos, açúcares redutores e outras substâncias).
A. A 5 ml de etanol, adicionar 5 gotas da solução de permanganato de potássio a 1% (p/V). A cor
característica (roxo-avermelhada) não deverá mudar em até 10 minutos, assim como não deverá
haver formação de precipitado.

B. A 5 ml de etanol, adicionar 1 pastilha de hidróxido de potássio. Agitar. Transcorrido o tempo
máximo de 15 minutos não deve aparecer cor amarela.

Impurezas orgânicas. A 5 ml de etanol, adicionar, aos poucos, pelas paredes do frasco (tubo de
ensaio, erlenmeyer ou bequer), até 50 ml de água purificada. A mistura não deve turvar-se, mesmo
que passageiramente.

Substâncias facilmente carbonizáveis. A 5 ml de etanol, colocado em frasco apropriado, em
banho de água fria, adicionar 5 ml de ácido sulfúrico concentrado. A cor da mistura não deve ser
mais intensa do que aquela correspondente a um branco preparado com água purificada e ácido
sulfúrico, nas mesmas condições anteriormente citadas.

Matéria não volátil. Em béquer de vidro, previamente tarado, colocar 20 ml de etanol e evaporar
até a secura e peso constante. O peso alcançado não deve ser diferente daquele do frasco
previamente tarado (não deve haver nenhum resíduo).


Metais pesados. A 5 ml de etanol, adicionar 5 gotas de sulfeto de amônio. Não deve haver qualquer
alteração no meio (turvação, precipitação ou desenvolvimento de cor). O sulfeto de amônio pode ser
substituído por água sulfídrica.

Óleo fúsel. Diluir 5 ml de etanol com 5 ml de água purificada. A essa solução, adicionar 30 gotas
de solução alcoólica de ácido salicílico a 1% (p/V). Pelas paredes do frasco e sob banho de água
fria, adicionar, cuidadosamente, 2 ml de ácido sulfúrico concentrado. Após o resfriamento total, não
deve ser observado o aparecimento de cor vermelha.

Taninos. A 5 ml de etanol, adicionar 5 gotas de hidróxido de amônio concentrado. Não deve haver
qualquer alteração na solução (turvação, precipitação ou desenvolvimento de cor).

Acidez (ácido acético). Misturar 10 ml de etanol com 5 gotas de solução etanólica de fenolftaleína
SI a 2% (p/V). Em seguida, adicionar 0,1 ml de solução de hidróxido de sódio 0,1 M. Deve
desenvolver cor vermelho-ametista..

Alcalinidade. A 2 ml de etanol, adicionar 2 gotas de solução de fenolftaleína SI a 2% (p/V). Não
deve desenvolver cor vermelho-ametista.

Furfural. A 10 ml de etanol, adicionar 1 ml de ácido acético concentrado, mais 0,5 ml de anilina,
pura, incolor. Não deve haver aparecimento de cor vermelha, transcorridos 5 minutos.

CONSERVAÇÃO

Frasco neutro, âmbar, hermeticamente fechado.

FORMA DERIVADA

Ponto de Partida. Álcool etílico 96% (V/V)

Insumo inerte. Água purificada. Observação: preparação extemporânea.

Método. Hahnemanniano (XI.I), Korsakoviano (XI.II), Fluxo Contínuo (XI.III); Farmacopéia
Homeopática Brasileira II, 1997.

Dispensação. A partir de 1 DH ou 1 CH

Conservação. Conservar em frasco neutro, âmbar, bem fechado.

Document Outline ETHYLICUM DESCRI