BORAX

Para que serve folheto informativo, informação para o utilizador

Folheto / Bula do Medicamento


Recomendações

  • Sempre verifique que não é alérgica a nenhum dos componentes
  • Lembre-se, sempre verifique com seu médico, a informação que nós oferecemos é indicativa e não de forma alguma substituir a de seu médico ou outro profissional de saúde.



BORAX


Na2B4O7.10H2O; 381,37

Sinonímia homeopática. Borax veneta, Natrium boracicum, Natru boras.

DESCRIÇÃO

Caracteres físico-químicos. Cristais transparentes incolores, grânulos ou pó cristalino branco,
inodoro; de sabor levemente alcalino e adocicado; eflorescente quando aquecido ao ar e seco. Há
perda de água de cristalização por aquecimento.

Solubilidade. Solúve l em água (1:20) e muito solúvel em água fervente, insolúvel em etanol.

Incompatibilidades. Com sais de alcalóides, cloreto mercúrico, sulfato de zinco, sais metálicos
(Ca, SR, Sn, Hg, Fe, Zn, Ag, Cu), gomas em geral.

ESPECIFICAÇÃO

Contém, no mínimo, 52,9% de Na2B4O7 .

IDENTIFICAÇÃO

A. Pequena quantidade em uma haste de platina, levada à zona não iluminante da chama do bico
de Bunsen, imprime cor amarelo à mesma.

B. A 2 ml de solução concentrada de borax, adicionar ácido clorídrico em quantidade suficiente
para acidificá-lo. Observa-se a formação de precipitado branco cristalino.

C. A solução aquosa concentrada cora em azul o papel vermelho de tornassol.

D. Umedecer papel reativo de cúrcuma com gotas de solução aquosa concentrada de borax
acidulada com quantidade suficiente de ácido clorídrico. Dessecar. Observa-se cor pardo-
avermelhada que passa a negro-azulada, umedecendo o papel reagente com hidróxido de amônio.

ENSAIOS DE PUREZA

Dissolva 6 g de amostra em 100 ml da água (Solução A) e com esta solução proceda aos seguintes
ensaios:

Arsênio. Retirar uma alíquota de 15 ml (Solução A) e prosseguir como descrito no ensaio-limite
para arsênio (V.3.2.5) F. Bras. IV. No máximo, 10 partes por milhão

Cálcio. Retirar uma alíquota de 5 ml (Solução A), acidificar com quantidade suficiente de ácido
acético 0,5 M, juntar 5 ml de água purificada e 1 ml de oxalato de amônio SR: não deve haver
turvação nem precipitação.

Cloreto - Retirar uma alíquota de 15 ml (Solução A), juntar 5 ml de ácido nítrico 2 M e prosseguir
como no ensaio-limite para cloretos (V.3.2.1) F. Bras. IV. No máximo, 350 partes por milhão.


Ferro. Retirar uma alíquota de 30 ml (Solução A), juntar 5 ml de ácido acético e prosseguir como
descrito no ensaio-limite para ferro (V.3.2.4) F. Bras. IV. No máximo, 50 partes por milhão.

Metais pesados - Retirar uma alíquota de 7,5 ml (Solução A), juntar 3 ml de ácido acético 0,5 M e
prosseguir como descrito no ensaio-limite para metais pesados (V.3.2.3) F. Bras. IV. No máximo,
20 partes por milhão.

Nitrato - A 2 ml desta solução, juntar 1 ml de sulfato de ferro (II) e 2 ml de ácido sulfúrico,
cuidadosamente, de modo que o ácido sulfúrico não se misture: no limite de separação das duas
camadas não deve formar-se anel de cor castanho.

Sulfato - Retirar uma alíquota de 15 ml (Solução A), juntar cerca de 10 ml de água purificada, 5 ml
de ácido clorídrico 3 M e 1 ml de cloreto de bário SR. Aquecer em banho-maria durante 10 minutos
e completar o volume de 50 ml com água purificada; se produzir opalescência, esta não deve ser
maior do que a produzida por 0,12 mg de íon SO4, em igual volume de líquido contendo as mesmas
quantidades dos reagentes usados no ensaio. No máximo, 120 partes por milhão. (V.3.2.2) F. Bras.
IV.

DOSEAMENTO

Pesar 3 g de amostra e dissolver em 50 ml de água purificada, aquecendo em banho-maria, se
necessário; adicionar vermelho de metila SI e titular com ácido clorídrico 0,5 M. Cada ml de ácido
clorídrico 0,5 M consumido equivale a 0,09534 g de Na2B4O7.10H2O.

CONSERVAÇÃO

Conservar em frasco neutro, âmbar, hermeticamente fechado.

FORMA DERIVADA

Ponto de partida. Borato de sódio deca-hidratado (Na2B4O7.10H2O).

Insumo inerte. Lactose

Método. Hahnemanniano (XI.I), Korsakoviano (XI.II), Fluxo Contínuo (XI.III); Farmacopéia
Homeopática Brasileira II, 1997.

Dispensação. A partir de 6 DH trit. e 3 CH trit..

Conservação. Conservar em frasco neutro, âmbar, bem fechado.


REAGENTES E SOLUÇÕES REAGENTES

Solução de sulfato de ferro(II)
Dissolver 8 g de sulfato de ferro II em 100 ml de água purificada recentemente fervida e resfriada.
Preparar a solução no momento do uso.
Document Outline BORAX ESPECIFICA